Tuesday, March 01, 2011

Mantendo o Seu Córtex Pré-frontal "Online": Neuroplasticidade, Stress e Meditação

O texto abaixo é a tradução de um artigo da escritora Jeanne Ball, da Fundação David Lynch, que pode ser lido na versão inglesa original aqui.


À medida que avançamos na vida, o nosso cérebro vai mudando e vai-se adaptando sempre, dizem os neurocientistas. Nos primeiros 18 a 20 anos da vida o cérebro está a desenvolver circuitos que formarão a base do processo de tomada de decisões de toda uma vida. Os investigadores do cérebro descobriram que os estilos de vida não saudáveis podem inibir o desenvolvimento normal deste órgão nos adolescentes e conduzem a julgamentos desajustados e a um comportamento destrutivo que se prolonga pela idade adulta. As experiências traumáticas, o abuso do álcool e das drogas, o crescimento negligenciado num lar desestruturado, a vida dominada pelo medo da violência e do crime, ou mesmo uma má dieta alimentar podem interferir com o desenvolvimento dos lobos frontais, que são o sistema executivo do cérebro. Isto pode causar problemas comportamentais. O investigador do cérebro, Dr. Fred Travis explica: "quando os lobos frontais de uma pessoa não se desenvolvem devidamente, ela live uma vida primitiva. Não planeia - porque não consegue - o que vem a seguir. O seu mundo é simplista, e só consegue lidar com o que lhe está a acontecer agora. O pensamento torna-se rígido: 'você ou está comigo ou contra mim', ou 'eu e o meu gang somos bons, e todas as outras pessoas são más'"



As boas notícias: a meditação melhora a função cerebral

Os investigadores descobriram também que o cérebro pode ser mudado numa direcção positiva se forem feitas escolhas de estilos de vida saudáveis. Esta capacidade do cérebro de reorganizar a sua estrutura de neurónios tem o nome de "neuroplasticidade". Estudos recentemente publicados na revista Cognitive Processing mostram que o desenvolvimento cerebral pode ser melhorado - não só durante a adolescência mas em qualquer idade - através da prática da meditação, e que diferentes técnicas de meditação têm diferentes efeitos no cérebro. Por exemplo, durante a técnica de Meditação Transcendenatl ("MT") há uma maior coerência a nível das ondas alfa nas áreas frontais. "Em apenas alguns meses de prática da técnica de MT", diz Travis, " vemos níveis elevados de integração da conectividade do cérebro frontal. E, curiosamente, essa integração não desaparece depois da meditação. De modo crescente, e com o tempo, este funcionamento ordenado é visto na actividade diária".

Quando as várias partes do cérebro estão mais bem integradas, elas trabalham em conjunto de forma mais harmoniosa - o nosso cérebro é mais saudável. Níveis mais elevados de integração cerebral estão associados a um pensamento moral acrescido, a estabilidade emocional e a uma menor ansiedade, de acordo com um estudo de 1981 publicado na revista International Journal of Neuroscience. A investigação mostra que atletas de nível mundial revelam uma maior integração cerebral do que os 'controlos'. A integração cerebral é importante porque o nosso meio-ambiente e circunstâncias estão em permanente mudança, e precisamos de um cérebro flexível e integrado para avaliar com sucesso onde estamos, onde queremos estar e quais os passos necessários para lá chegar.

Manter o seu córtex pré-frontal "online"

O córtex pré-frontal - que se diz ser o centro executivo do cérebro, ou "CEO" - joga um papel crucial no nível de julgamento mais elevado, na discriminação e na tomada de decisão. Quando estamos muito cansados ou sob intenso stress mental, emocional ou físico, o nosso cérebro tende a evitar (fazer um bypass) os seus circuitos racionais executivos mais evoluídos, baixando a performance para caminhos mais primitivos de estímulo/resposta. Respondemos aos desafios sem pensar, tomando decisões impulsivas e de vistas curtas. Quando o CEO do cérebro fica "offline", as emoções fortes como o medo e a raiva podem colorir de forma adversa ou distrocer a nossa percepção do mundo. Curiosamente, a crucial área frontal do cérebro é onde os níveis mais altos de coerência EEG são caracteristicamente registados durante a prática da MT, o que indica uma melhor comunicação entre o córtex pré-frontal e as outras partes do cérebro.

Quando uma pessoa transcende durante a meditação (vai para além dos níveis activos da mente), a experiência é normalmente referida como um estado de silêncio profundo e de despertar interior, sem atributos ou qualidades em particular - apenas consciência pura. De acordo com estudos de pesquisa, tais como o estudo antes mencionado, publicado na revista Cognitive Processing, é esta experiência 'transcendental' que cria o funcionamento cerebral mais eficiente e integrado durante a prátuica da MT. Enquanto a atenção focada e outros processos mentais activam áreas localizadas do cérebro, a experiência de transcender activa a totalidade do cérebro, permitindo que várias partes funcionem melhor em conjunto e como um todo.

Ajudando as crianças a desenvolverem cérebros mais saudáveis

Felizmente, transcender é fácil - estamos equipados para o fazer. Com instrução adequada e prática correcta, qualquer um o pode fazer, incluindo até estudantes com DDAH (Desordem por Déficit de Atenção e Hiperactividade). Experimentar o calmo campo transcendental de ordem no interior profundo da mente não quer dizer congeminar uma nova forma de olhar a vida ou aceitar novas crenças, nem requer uma mudança de atitude. É uma experiência natural e universal que produz uma resposta saudável no cérebro.

Com a ajuda da David Lynch Foundation e outros benfeitores privados, milhares de estudantes em risco estão agora a aprender a meditação em programas estruturados no interior da escola, em todo o mundo. Os investigadores que monitorizam os resultados estão a concluir que a meditação melhora a capacidade de aprendizagem, a memória, a criatividade e o QI. Descobertas como estas podem estar a abrir uma nova fronteira da investigação - estabelecendo uma visão expandida e mais iluminada sobre o que é possível para o cérebro humano.

Vídeo do Dr. Fred Travis, Director do Centro do Cérebro, Consciência e Cognição, em Fairfield, Iowa: aqui


1 comment:

Mãos Ocupadas said...

Olá,

Muito legal este conteúdo! Tem tudo a ver com nossa proposta de trabalho. Somos um grupo de artesãos e desenvolvemos objetos para ajudar no alívio do stress, na prática da meditação ou simplesmente no passatempo, como japamalas, masbahas e kombolóis. Gostaríamos de convidá-l@ para uma visita em nosso blog e em nossa página no Facebook: http://maosocupadas.blogspot.com

Um abraço,
Mãos Ocupadas